Notícias


Presidente Ubiratan Lopes conclama líderes classistas a seguirem inovando

Na cerimônia de abertura oficial do 7º Congresso das Associações Comerciais e Industriais do Estado de Goiás, na noite de sexta-feira, 29, o presidente da Facieg, Ubiratan Lopes, conclamou os líderes classistas a seguirem inovando, identificando as demandas dos empresários e oferecendo serviços ao setor produtivo.

 

De acordo com ele, essa tem sido a missão da Facieg nos últimos anos: oferecer inovação para seus filiados, algo que fez com que a entidade alcançasse grande importância em Goiás. Ubiratan argumentou qual a entidade estadual que tem hoje 30 mil associados como a Facieg, através das associações espalhadas em diferentes municípios goianos. “Nós conversamos com o empresariado”, reforçou.

 

O presidente destacou que no Brasil atual, com o fim da contribuição obrigatória para sindicatos, as associações comerciais ficaram em evidência como modelo de entidade associativa que sobrevive sem dinheiro de governo e sem esse repasse obrigatório. “A associação mais antiga do Brasil é a da Bahia, com 200 anos. Esse é o tempo que sobrevivemos por nós mesmos”. Ubiratan Lopes ressaltou ainda que a capilaridade é o maior valor da Facieg.

 

Sobre a aquisição de uma sede, o presidente comentou o quanto é bom ter um lugar para ir e dizer “que é nosso”. “Ter uma identidade própria. Por isso que eu disse que nós chegamos lá. Com muita dificuldade, muita parceria, muito trabalho, mas sempre evidenciando o coletivo”. Para Ubiratan, é esse o valor que faz as entidades empresariais serem grande: o trabalho coletivo.

 

O presidente falou ainda sobre a obrigação, classificada por ele como grande, de as associações representarem o setor produtivo de Goiás. “Representamos as grandes [empresas], as médias e as micro e pequenas, que compõem 98% das nossas filiações”, completou.

 

Homenagens

O vice-presidente Sebastião Vieira Sobrinho destacou a importância do congresso e a festa de 55 anos da Facieg, uma comemoração importante para todas as entidades. “Temos uma federação que fala pouco, mas que faz muito. E onde tem uma associação, lá está representado o empresário”, comentou.

 

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Porangatu, Márcio Luiz da Silva, fez um discurso de reconhecimento do trabalho realizado pelo presidente da Facieg, Ubiratan Lopes. Segundo ele, há alguns anos, os empresários da região norte de Goiás não tinham conhecimento do que era a entidade, mas o trabalho de Ubiratan mudou essa realidade.

 

“Com seu jeito humilde, simples e presente, Ubiratan cativou, puxou a gente para dentro. Ele entende o sistema que atende em rede, levou produtos para dentro das associações, e tornou a Facieg a maior entidade classista de Goiás”, discursou Márcio.

 

O diretor Técnico do Sebrae Goiás, Wanderson Portugal, também destacou o perfil apaziguador e agregador do presidente Ubiratan. Ele agradeceu publicamente o trabalho do líder classista à frente da Facieg e também como presidente do Sebrae, cargo assumido por Ubiratan recentemente. “O Sebrae é o sistema S da Facieg”, disse Wanderson, em alusão à união das duas entidades.

 

O congresso da Facieg é realizado no Hotel di Roma Exclusive, em Caldas Novas, e prossegue com ampla agenda de eventos no sábado, 30.

 Texto: Marcos Vieira

Fotos: Sílvio Simões