Notícias


Prefeitura e Associação Comercial de Novo Gama articulam junto ao Sebrae construção de Polo Comercial e Industrial para o município

 

 A prefeita de Novo Gama, município do entorno do Distrito Federal, Sônia Chaves do Nascimento, fez visita ao presidente do Conselho Deliberativo Estadual  do Sebrae em Goiás e da FACIEG, Ubiratan da Silva Lopes. Com ela estavam o secretário da Indústria e Comércio de Novo Gama, Pedro Colaço, o presidente em exercício da Associação Comercial e Industrial de Novo Gama , Luciano Fernandes e os diretores da Associação Comercial do município, Samuel Mendes e Cristiano Oliveira. Também participaram da reunião o diretor técnico do Sebrae Goiás, Wanderson Portugal, e o diretor financeiro do Sebrae Goiás, Igor Montenegro.

Durante conversa a prefeita apresentou à cúpula do Sebrae dois grandes projetos: a capacitação de alunos formados pelo curso de “Corte e Costura”, oferecido em parceria entre a prefeitura e o Senai, e a construção de um Distrito Industrial no município. Além disso, destacou que o objetivo do encontro é  ampliar a parceria entre instituições.

Segundo o presidente em exercício da Associação Comercial, Luciano Fernandes, o município precisa de suporte técnico do Sebrae. “Hoje os profissionais formados em nossos cursos de corte e costura e marcenaria acabam indo trabalhar no Distrito Federal. Queremos que eles fiquem dentro da cidade, empreendam dentro da cidade e gerem empregos dentro do município. E queremos que a economia se aqueça. Com novos empreendedores, novas oportunidades de emprego também surgem”, explica. 

Sobre a construção de um “Polo Industrial” na cidade, o secretário  Pedro Colaço enfatizou que existe uma necessidade emergente para a população, principalmente nas áreas de vestuário, marcenaria e serralheria. “Nossa demanda existe e está trabalhando na informalidade no ‘fundo de suas casas’, na informalidade, prejudica o ciclo do comércio e serviços e o crescimento não se nota. Para fazer isso, entendemos que no Sebrae encontramos a capacitação técnica para que seja despertado e realizado o empreendedorismo naquelas pessoas.  A gente entende que formar um Polo Industrial exige conhecimento e é esse conhecimento que a gente veio buscar. Mas também entendemos que precisamos de uma qualificação contínua, um programa que capacite nossos futuros empresários durante todo o processo”, diz.

O presidente do CDE do Sebrae cumprimentou a prefeita Sônia Chaves pelos projetos apresentados e desejou “sucesso” no exercício de suas funções, além de assegurar a disposição da instituição no município. Na oportunidade, o diretor técnico, Wanderson Portugal, enfatizou o papel fundamental da parceria no desenvolvimento e na capacitação dos micro e pequenos empreendedores novo-gamenses.

“O projeto é excelente! Ficamos felizes em saber que a prefeita já faz formação de mão de obra há muito tempo. Com certeza estamos contentes nessa busca pelo Sebrae. Vamos realizar um estudo e buscar outras instituições para que possamos, juntos, desenvolver um projeto para a cidade. A ideia já está pronta, agora, é dar prosseguimento, sensibilização e diagnostico. Mesmo com o Senai, estaremos juntos na criação de um projeto em que o empreendedor fique dentro da cidade. Hoje, trabalhar com o micro e pequeno é mais fácil do que trabalhar com o grande”, frisou.

 

Convênio

O presidente Ubiratan Lopes, agradeceu a demanda e prometeu elaborar um projeto de apoio e capacitação para os alunos do curso de corte e costura. “Mais do que isso precisamos mesmo possibilitar que essas pessoas formadas atuem no município para que dê corpo a uma mão de obra especializada e gere renda para o local. O projeto será passado à diretoria para que seja estudado e tenha início o quanto antes”, afirma.

O diretor Igor Montenegro enfatizou a união das forças de trabalho para o desenvolvimento de um plano de ação no sentido buscado pelos executivos.“Vamos elaborar um projeto para apoiá-los e assisti-los”, assegurou. De acordo com Montenegro já existe uma parceria entre Sebrae e prefeitura. “Talvez possa ser feito um aditivo para reforçar o projeto e o escopo. As demandas podem ser inseridas. O caminho é explorar a ampliação do convênio. Em análise preliminar, penso que caberia um aditivo”, lembra o diretor.

Sobre a construção de um Polo Industrial no município, Ubiratan disse que vai buscar parcerias para que o projeto seja viabilizado. “Mais do que isso, fazer com que essas pessoas formadas vão para esse distrito, o que formará mão de obra especializada e geradora de renda”, promete.

Com informações da Agência de Notícias do Sebrae